AAMA - Associação dos Amigos do Meio Ambiente!
          
 
AAMA - Associação dos Amigos do Meio Ambiente!
 
AAMA - Associação dos Amigos do Meio Ambiente!
                       Principal » Navegue » Notícias

Projeto ambiental visa preservação do Rio Preto

Importância do Rio no contexto sócio-econômico, ambiental e cultural da região fez nascer um projeto que ganhou a confiança e o patrocínio da Petrobrás, através da Petrobrás Ambiental


O município de Unaí, banhado pelo Rio Preto, um dos principais afluentes do Rio Paracatu e São Francisco, ganhou esse nome em função do rio que corta a zona urbana da cidade e esbanja muitas águas, consideradas escuras. Em razão disto e com o intuito de preservar o rio e a cultura do povo unaiense, nasceu o projeto “Unaí: Rio das Águas Escuras”, que só foi possível sua implantação graças ao patrocínio da Petrobrás, através da Petrobrás Ambiental e o apoio da Prefeitura Municipal de Unaí, IEF, SAAE e Associação dos Produtores da Fazenda Pico que firmaram parcerias com a AAMA - Associação dos Amigos do Meio Ambiente de Unaí, gestora do projeto.
 

O Problema


O Rio Preto situa-se em região submetida a impactos ambientais variados ao longo de sua ocupação: em muitos pontos, reconhecem-se sinais de desequilíbrio decorrentes do manejo descuidado de domínios frágeis, com danos visíveis aos solos e às águas. Ambos representam componentes essenciais à manutenção dos ecossistemas e à qualidade de vida das populações e, por isso, merecem uma consideração especial.
Os problemas constatados não decorrem apenas de processos naturais, como, por exemplo, a elevação rápida do nível do rio durante chuvas prolongadas. Refletem, principalmente, o uso e a ocupação do solo, no passado e no presente, que levaram à perda de grande parte da mata ciliar, implicando em erosão das margens e assoreamento, com conseqüentes alargamentos do leito e diminuição da profundidade média, o que interfere nas comunidades aquáticas e no regime de cheias.
A energia da água, durante as cheias num efeito combinado entre as enchentes e diminuição de vazão após as chuvas, e ainda, a falta de mata ciliar, somados com os assoreamentos e os rebaixamentos do leito do rio em alguns trechos para passagem do gado, tem provocado graves danos ao Rio Preto e seus afluentes, os quais estão previstas medidas que minimizem ou eliminem estas alterações.
 

O Projeto
 

O desenvolvimento do Projeto “Unaí: Rio das Águas Escuras” nasceu da necessidade de tomar medidas urgentes para recuperar áreas degradadas e de APPs ao longo da sub-bacia Rio Preto no município de Unaí, uma vez que a demanda por água é grande na região, devido à concentração de pivôs nas lavouras. Observar-se, o uso das áreas de preservação permanente para o cultivo também de hortaliças, além das lavouras e pastagens, descaracterizando as áreas de preservação permanente, tornando-o mais vulnerável a enchentes e erosões. O projeto chega, portanto, propondo fazer um plano inserindo técnicas de proteção, manejo e recuperação de áreas antropizadas como função de enriquecer e reabilitar o ambiente tornando-o mais próximo do original, pois, além de contribuir para o equilíbrio da flora, serve também de refúgio para a vida silvestre, além de ajudar na proteção e conservação de seus mananciais. Propõe-se também despertar a consciência da sociedade local para a questão ambiental, dando subsídios para que providências sejam tomadas, visando à recuperação e conservação dos recursos naturais de forma sustentável, principalmente a água, recurso finito, que ainda existe em quantidade e qualidade na região Noroeste de Minas Gerais.
 

As Ações


O levantamento dos corpos d´água e das nascentes está sendo de fundamental importância para detectar os pontos onde ocorrem danos ambientais, o grau desses danos e facilitar a chegada a estes pontos além de promover de forma objetiva o plano de recuperação. A marcação e construção de terraços e barraginhas será realizada ao longo da sub-bacia do Rio Preto com intuito de enriquecer e reabilitar o ambiente que será trabalhado, além de ajudar na conservação e fertilidade do solo contribuindo para o crescimento das espécies existentes.
 

O Rio


Um dos rios da região responsável pelo sustento tanto cultural quanto econômico é o Rio Preto, que corta a cidade de Unaí, entre outras localidades. O rio que conta com uma vazão de 52,4 m³/s, valor calculado levando-se em conta as médias entre os anos de 1931 a 1996, que representa um deflúvio anual de 1.629.849.600 m³. Com um volume tão expressivo, não poderia deixar de ser notado o seu potencial energético e este não ser aproveitado, pois a região onde se insere vem apresentando um crescimento de demanda energética de 11% ao ano. Enfim, todo este potencial tende a se esgotar, e em pouco tempo, se não forem tomadas às devidas precauções ambientais. Estas que podem e/ou devem estar conciliadas a programas sociais, que vão agir de modo efetivo e eficaz em beneficio das localidades, e, comunidades ribeirinhas, mas que refletirá de modo mais abrangente chegando a nível nacional.
 

A solução


O projeto que chegou à comunidade unaiense através da AAMA, com o patrocínio da Petrobrás Ambiental, reconhece-se, ainda não é a solução definitiva para todos os problemas do nosso Meio Ambiente, mas, é um grande passo em favor da sustentabilidade e uma mudança radical na comunidade, tendo em vista que as mudanças de hábito já estão aparecendo e prometem perdurar para sempre, passando de geração para geração.

 

 

 


 




AAMA - Associação dos Amigos do Meio Ambiente!